Objetivos da Musculação na Gravidez

                                  Objetivos da Musculação na Gravidez

Durante a gravidez muito se especula sobre a prática da musculação, mas especialistas advertem: ela está liberada. Desde que os exercícios sejam moderados, sem impacto e não sobrecarreguem a coluna, a atividade só apresenta benefícios à saúde da futura mamãe e do bebê.

Sabe-se que é o medo dos quilinhos indesejáveis adquiridos no decorrer da gravidez, que leva mulheres a procurar academias e encarar atividades físicas para manter a boa forma.Assim, a musculação fortalece e tonifica os músculos mais afetados, principalmente os das pernas e das costas, melhorando a postura e aliviando as dores lombares causadas pela inclinação do quadril.

Devido à gravidez, os movimentos dos exercícios de musculação devem ser realizados, de maneira que a grávida permaneça sentada por questão de segurança. A modalidade é excelente, pois conseguimos trabalhar com cargas moderadas, sem impacto, controlando a execução do movimento, visando o bem estar da gestante e tonificando a musculatura do corpo inteiro .A prática melhora a auto-estima, ajuda a manutenção do peso, evita a formação de varizes e dores nas costas, aumenta a resistência cardiorespiratória e a resistência muscular, o que ajuda durante o trabalho de parto, principalmente no normal.

Além do mais, por exigir a força muscular dos membros superiores e tronco, há o fortalecimento destes músculos, facilitando o suporte do bebê que aumenta, continuamente, seu peso.

Portanto,manter-se ativa fisicamente, ajuda no controle de peso da mãe, promove o bem estar e contribui para o nascimento de um bebê mais forte. A musculação apenas é contra-indicada em casos relativos como obesidade, histórico de trabalho de parto prematuro, anemia e diabetes.

Objetivos da musculação na gravidez:

1) Facilitar o trabalho do parto normal

2)Ajudar na formação de uma imagem corporal positiva

3) Melhorar a auto-estima da futura mãe

4) Melhorar a qualidade de vida

5) Proporcionar a manutenção da capacidade funcional e do peso corporal

6)Aprimorar a condição física após o parto

Em resumo,prestar atenção na freqüência cardíaca e fazer intervalos de repouso em meio às séries é fundamental, assim como manter a hidratação.Mudar pequenos comportamentos gera hábitos saudáveis e nunca é tarde para exercitar o corpo, através de um programa de atividade física. A grávida aprende a aceitar as mudanças impostas pela nova condição, cuidando não apenas de sua vida, mas também daquele que carrega no ventre.