Câimbras sinalizam desequilíbrio de nutrientes no organismo

 

Alongar e manter dieta equilibrada ajudam a prevenir o problema

Você pode estar parado, andando, praticando esportes ou até dormindo, não importa! Basta uma oportunidade e lá vem a danada da cãibra para te incomodar.

A dor intensa, que parece uma fisgada, pega qualquer um de surpresa. Caracterizada pela contração dolorosa e involuntária dos músculos, a câimbra é um problema comum que apesar de não sinalizar nenhuma doença grave, funciona como um termômetro que mede o equilíbrio de água e nutrientes no nosso organismo.

Quando ela surge, é sinal de alguma deficiência. Portanto,para prevenir o incômodo, medidas simples como alongamento e dieta equilibrada são fundamentais.

Ela é involuntária e dolorosa, porém, se você tomar cuidados como alongar antes de qualquer exercício e usar o sapato adequado, por exemplo, já conseguimos evitar o problema.

O que acontece na hora da câimbra?

A câimbra é uma contração parcialmente involuntária dos músculos que ocorre em função do desequilíbrio hidreletrolítico da área onde a dor aparece, ou seja, quando sentimos câimbra, nosso organismo está dando sinais de que é preciso repor a água e os sais minerais, como potássio e sódio, nesta região.

Por isso sua incidência é comum durante ou após a prática de exercícios físicos, após muitas horas em pé e até na hora do sexo. Como não se caracteriza como doença, a câimbra não causa complicações graves e seus sintomas são basicamente dor e forte contração do local.

Por que ela aparece mais nos pés, dedos e panturrilha?

Embora possa acontecer em outras partes do corpo, a câimbra atinge mais os dedos e toda a superfície dos pés epanturrilha em função do desgaste maior que estas áreas sofrem.

Como são regiões em constante movimento, acabam perdendo seus nutrientes com maior rapidez, daí o fato de serem o foco. Como usamos pernas e pés com frequência, gastamos todo o combustível disponível ali, fazendo o corpo reagir mandando sinais de que é preciso repor os nutrientes.